Drones


Os Veículos aéreos não tripulado (VANT), também conhecido como aeronave remotamente pilotada (ARP) ou ainda drone (do Inglês, zangão), é todo e qualquer tipo de aeronave que pode ser controlada nos 3 eixos e que não necessite de pilotos embarcados para ser guiada (DECEA, 2010). Estes tipos de aeronaves são controladas à distância por meios eletrônicos e computacionais, sob a supervisão de humanos, ou mesmo sem a sua intervenção, por meio de Controladores Lógicos Programáveis (CLP).



História
O primeiro uso de veículos aéreos não tripulados foi em julho de 1849 através de balões por forças austríacas contra a cidade de Veneza. Durante a Primeira Guerra Mundial também foram desenvolvidas variações de aviões autônomos controlados por rádio, o ator Reginald Denny criou uma empresa de aviões radio-controlados na década de 1930, vários aviões rádio-controlados foram usados na Segunda Guerra Mundial, em 1951 foi desenvolvido o Ryan Firebee, durante a Guerra Fria inúmeros VANTs foram construídos principalmente para missões de espionagem, com a miniaturização das tecnologias, voltaram a ser usados em larga escala durante a Guerra do Golfo.

Os drones foram idealizados para fins militares tendo sido inspirados nas bombas voadoras alemãs, do tipo V-1, e nos inofensivos aeromodelos rádio-controlados. Estas máquinas voadoras foram concebidas, projetadas e construídas para serem usadas em missões tradicionalmente de elevado risco para humanos, nas áreas de inteligência militar, apoio e controle de tiro de artilharia, apoio aéreo a tropas de infantaria e cavalaria no campo de batalha, controle de mísseis de cruzeiro, atividades de patrulhamento urbano, costeiro, ambiental e de fronteiras, atividades de busca e resgate, entre outras. Eles são muitas vezes preferidos para missões que são "maçantes ou perigosas" para aviões tripulados como policiamento e combate a incêndios, e com a segurança não militar, como a vigilância de dutos.

Atualmente, o desenvolvimento de pesquisas e fabricação de VANT são realizadas e estimuladas, principalmente, por militares estadunidenses, pelas Forças Armadas de Israel. Os drones são, há vários anos, um dos principais instrumentos da estratégia militar dos Estados Unidos, mas 51 Estados já possuem esta tecnologia.

Segundo relatórios do Bureau of Investigative Journalism (BIJ), sediado em Londres, entre 2 629 e 3 461 pessoas foram mortas desde 2004 no Paquistão, por ataques de drones da CIA e DoD. Entre as vítimas, calcula-se que 475 a 891 eram civis. Nas últimas décadas, os drones foram usados sobretudo no Kosovo, no Tchad, e também nos ataques americanos ao Paquistão e contra a pirataria marítima.

Estima-se que de 2008 a 2012, os Estados Unidos tenham realizado 145 ataques na Líbia, 48 no Iraque e mais de 1 000 no Afeganistão utilizando drones. Os militares britânicos a partir de julho de 2013 lançaram ao Afeganistão 299 drones em suas ofensivas.

Em 24 de janeiro de 2012, a Organização das Nações Unidas lançou um projeto denominado Naming the Dead ("Dando nome aos Mortos"), com a finalidade de investigar a morte de civis e militantes por 25 ataques de drones americanos no Paquistão, no Iêmen, na Somália, no Afeganistão e nos Territórios Palestinos. A investigação é uma resposta a denúncias sobre a morte de civis, inclusive crianças, durante ataques de drones no Iêmen. De acordo com o relator especial da ONU sobre a proteção dos direitos humanos no combate ao terrorismo, "o aumento exponencial do uso da tecnologia dos drones em diversas situações representa um verdadeiro desafio para o direito internacional atual". Segundo dados oficiais, os drones Predator e Reaper dispararam 506 mísseis em 2012, no Afeganistão, contra 294 em 2011 - um aumento de 72% - embora o total de ataques aéreos americanos tenha diminuído 25%, no mesmo período.

Em 12 de dezembro de 2013, 16 civis foram mortos e 10 ficaram feridos em um ataque no Iêmen na província de Al-Baida, onde foram confundidos com membros da Al-Qaeda quando participavam de duas procissões de casamento separadamente.

Uso civil

Além do uso militar, os drones estão sendo utilizados por civis, como por exemplo por fotógrafos e cinegrafistas em festas de aniversários, casamentos ou eventos em geral. Um drone consegue captar melhores ângulos para fotos e filmagens mantendo a câmara estável por mais tempo facilitando também por conseguinte a produção de vídeo. Estas valências técnicas faz com que também sejam usados por emissoras de TV, diminuindo o custo em suas filmagens aéreas, considerando que as emissoras televisivas ainda utilizam amiúde o helicóptero.

A tecnologia dos drones pode ser utilizada em resgates em locais de difíceis acessos, áreas de desastres (alagamentos, desmoronamentos, desabamento, incêndios, construções interditadas, etc), pois tais dispositivos transmitem imagens e vídeo em tempo real contribuindo assim para o sucesso das equipes de resgate. Os drones também são usados para monitorar pessoas, como para evitar ataques ou mesmo casos de vandalismo. Está ainda em testes a utilização de drones para entrega de mercadorias e encomendas. Uma das empresas que está testando esta possibilidade é a Amazon.

Outra possível forma de utilização de drones é na agricultura para se identificar rapidamente pragas, falhas no plantio, saturação hídrica do solo e outros problemas que acontecem nas lavouras. Além disso, os drones poderão ser usados para outras funcionalidades, como em fotografias, para registrar uma selfie por exemplo. Diversas empresas estão desenvolvendo os chamados "drones-selfie", que poderão ser controlados via controle remoto no pulso.


Com o avanço da tecnologia, os Drones tornaram-se cada vez mais modernos, e hoje em dia são fundamentais em diversos setores. Alguns são controlados via satélite, e outros através de um controle remoto.
Esses Veículos Aéreos Não Tripulado (VANT), são um tipo de aeronave que ajudam no monitoramento, na avaliação de estrutura, na manutenção de equipamentos e entre outros serviços.
Muitos modelos possuem tecnologias avançadas em Coleta de Informações como no caso o uso de Drones para engenharia e agricultura, evitando riscos e maiores tempos para os trabalhos em altura. 

A tecnologia de Drones, agiliza e facilita diversas etapas, como:

 

Avaliação de sistema existente para manutenção
Avaliação de filtros para troca
Avaliação em local de difícil acesso
Inspeção do funcionamento de equipamentos existentes
Avaliação da estrutura e dos equipamentos existentes para projeto
Inspeção pós-venda
Avaliação da dispersão de contaminantes
Inspeção para manutenção
Supervisão da troca de filtros
Inspeção agrícola
Inspeção predial




e ainda podem ser aplicados para situações, como:

Educação de Crianças e adolescentes (desenvolvimento e aprendizado de diversas matérias (física, mecânica))
Corridas (como as da DRL- Drone Race Leagle)




0 Comentários

Ativando e usando o adaptador usb2hdmi com MACROSILICON no Retroarch - Linux Mint

Estava à procura de uma placa de captura baratinha para gravar camera com o OBS e jogar com o Retroarch pra usar no Linux e acabei optando pela Macrosilicon (que na sta efigênia custou R$180,00) preço mediano, mas que gerou muita dor de cabeça para ativar (no windows foi bem tranquilo e o vendedor me afirmou que também funciona no OSX) Tentei por uns 2 meses e nada ativar, mas dai consegui uma solucao que usava pruma antiga placa de captura PCI o V4L !  Vamos aos comandos para ativar: apt-get install v4l-utils ffmpeg para conferir o status dos dispositivos de video: v4l2-ctl --list-devices USB Video: USB Video (usb-0000:00:14.0-2.3): /dev/video1 ASUS USB2.0 Webcam: ASUS USB2.0 (usb-0000:00:1a.0-1.4): /dev/video0 conferindo como ficou : v4l2-ctl --all -d /dev/video1  Driver Info (not using libv4l2): Driver name   : uvcvideo Card type     : USB Video: USB Video Bus info      : usb-0000:00:14.0-2.3 Driver version: 4.15.18 Capabilities  : 0x84200001 Video Capture Stream