sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Migrando contatos do Iphone para o Android pelo contacts do Gmail.

Muita gente que usa (ou usou) um iphone e trocou de aparelho para um android tem dificuldade pra transferir os contatos e comigo nao foi diferente, depois de pesquisar um pouco (e ver muita informacao confusa) consegui de forma bem simples. Basta seguir esses passos:

1- No seu computador entre na sua conta icloud (https://www.icloud.com/)
2- Selecione contatos
3- selecione todos os contatos
4- vá até a engrenagem (no canto inferior esquerdo da tela)
5- Exporte como .vcf (vai ser gerado um único arquivo com todos os contatos)
6- Acesse (https://contacts.google.com/ )
7- Do lado esquerdo da tela clique em importar
8- Selecione o arquivo .vcf que foi exportado da icloud
9- Aguarde alguns segundos e pronto seus contatos estão disponíveis
10- Como sugestão extra o google verifica entradas duplicadas, basta mesclar e pronto !

Depois de realizar esses passos acesse seu aparelho Android e vá até os contatos, se eles já não estiverem no lugar em poucos segundos eles estarão organizados (mas isso depende de como você  sincroniza o seu aparelho)

Como cada plataforma utiliza de uma forma diferente para organizar os contatos fiquei um bom tempo com meus contatos perdidos, ao fazer o procedimento seguindo esses passos todos os contatos ficaram organizados novamente.

Ah ! e o procedimento inverso também funciona perfeitamente !

Espero ter ajudado !

terça-feira, 4 de junho de 2019

Gab - Esta nova rede social promete liberdade de expressão quase total para seus usuários


Rede social iniciante Gab.ai tem pouco mais de três semanas, mas está adicionando milhares de pessoas à sua lista de espera todos os dias, prometendo-lhes quase total liberdade de expressão.

Gab, fundada pelo defensor do Trump baseado no Vale do Silício, Andrew Torba, está se promovendo como uma alternativa ao Facebook e ao Twitter, ambos tentando encontrar um equilíbrio entre a liberdade de expressão e o discurso inflamatório que essa liberdade às vezes gera. O Facebook, que confia nos usuários para sinalizar conteúdo censurável, removeu temporariamente o discurso político várias vezes, depois atribuindo-o a falhas e erros. O Twitter parece estar preso entre controlar o assédio e dar espaço para as pessoas falarem livremente em sua plataforma.

A mensagem de Gab parece estar ressoando, pelo menos com algumas pessoas. A partir desta semana, a rede social tem 12.000 usuários, com outros 42.000 em sua lista de espera. São registrados mais de 2,7 milhões de visualizações de página em 240.000 postagens, com as pessoas gastando uma média de 12 minutos no site cada vez que fazem login. O site é baseado em um modelo a seguir e as pessoas podem aumentar ou diminuir as postagens siga em um feed central. Postagens com o maior número de votos positivos são coletadas em uma guia popular em Gab.

A partir de agora, você poderia colocar Gab na categoria de um Ello ou Peach, redes sociais que se tornaram temporariamente populares quando foram lançadas, mas se desvaneceram como alternativas para as plataformas grandes e estabelecidas. Torba, ex-CEO da empresa de tecnologia de anúncios Automate Ads, acabou demitir-se desse trabalho em um esforço para dar a Gab um tiro para passar por isso. Ele está construindo a plataforma, junto com outras três pessoas, sem financiamento externo.

Em um e-mail para o BuzzFeed News, Torba escreveu que sua frustração com as políticas de moderação de conteúdo das redes sociais existentes foi um catalisador para a criação de Gab. "O que faz com que o monopólio da Big Social, inteiramente de esquerda, se qualifique para nos dizer o que é 'notícias' e o que é 'tendências' e para definir o que 'assédio' significa?", Disse ele. "Não parecia certo para mim, e eu queria mudar isso e dar às pessoas algo que seria justo e justo."

No momento, Gab parece uma sala de bate-papo conservadora. Alguns posts populares do início desta semana incluem: "Toda vez que Hillary tosse, as almas de suas vítimas escapam de seu corpo" e "Eu não vou atacar nenhum liberal até que eles digam merda estúpida." Também parece que Milo Yiannopoulos, um escritor conservador que foi permanentemente suspenso do Twitter em julho, após seu ataque à atriz Leslie Jones, se juntou a Gab. Yiannopoulos não respondeu a um e-mail do BuzzFeed News buscando confirmar que a conta é realmente sua.

Mas Torba disse que a plataforma não é apenas para aqueles de uma ideologia. "Gab não é para nenhum grupo específico de pessoas, inclinações políticas, raça, crenças ou qualquer coisa", escreveu ele. "Qualquer um é bem-vindo para se expressar em Gab."

Para lidar com o inevitável assédio que ocorre na rede social, Gab oferece vários recursos, incluindo filtragem de palavras-chave e silenciamento de usuários. E Gabs planeja verificar qualquer usuário que apresentar uma forma válida de identificação para confirmar sua identidade. Os usuários poderão escolher se querem ou não ver as postagens apenas de usuários verificados. "Estamos colocando a responsabilidade sobre o usuário para lidar com o assédio, e estamos dando a eles as ferramentas para lidar com o assédio, em vez de assumirmos uma postura editorial", disse Torba. Tanto o Facebook quanto o Twitter obrigaram os usuários a remover postagens no passado.

Apesar das rigorosas políticas de liberdade de expressão, Gab tem algumas diretrizes: os usuários não podem fazer ameaças de violência, publicar pornografia ilegal ou expor informações pessoais sem o consentimento dessa pessoa. Nenhum de seus usuários foi banido até hoje, disse Torba.

E apesar de longe de um sucesso infalível, Gab pode ser mais do que simplesmente um pontinho. Os Estados Unidos estão no meio de uma eleição presidencial contenciosa, e alguns conservadores sentem um desconforto crescente no Facebook e no Twitter, plataformas que eles vêem como tendenciosas. Se alguma coisa, o sucesso precoce e estreitamente ideológico de Gabe se encaixa em uma tendência maior nas mídias sociais: as pessoas estão se movendo em direção a grupos menores.

Eu tambem estou por la:
https://gab.com/ulinux


quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Modem roteador da vivo MitraStar DSL-100HN

O MitraStar DSL-2401HN-T1C-GV é um modem/gateway xDSL, solução da MediaTek. Este é o primeiro device desse fabricante, que tem apenas 64 MB de RAM




Para acessar as configurações do modem roteador você deve entrar com o ip padrão que consta atrás do roteador geralmente é 192.168.15.1/padrao


Login:Admin

Senha:Você deve olhar atrás do Modem na etiqueta

você vai acessar a seguinte tela básica da Vivo





Para configurações avançadas: 192.168.15.1/padrao

Login:support

Senha: a mesma da etiqueta





e acessará uma tela igual a esta que lhe dará muitas outras opções.

Extra:

Para colocar o roteador em modo bridge entre nas configurações avançadas (192.168.15.1/padrao usuario: support senha: na etiqueta), depois em WAN, irão aparecer duas conexões, uma ativa e outra inativa, do lado direito delas, tem o ícone de uma "folha de papel"para editar as configurações daquela conexão, clicando nela você consegue alterar o modo de uso

sábado, 30 de setembro de 2017

Ataribox (ou Atari VCS): novo console da Atari roda Linux e possui processador da AMD

Com visual inspirado no Atari 2600, console irá rodar jogos clássicos e "conteúdo atual" e terá preço 
entre US$250 e US$300, segundo empresa.


Anunciado originalmente em julho, o aguardado console Ataribox teve mais informações reveladas nesta
semana pelo seu criador, o gerente geral da Atari, Feargal Mac. As informações do VentureBeat.

Em entrevista para o site GamesBeat, Mac afirmou que o novo videogame da Atari rodará o sistema
Linux, contará com um processador da AMD e terá preço entre 250 dólares e 300 dólares, valor próximo do que custa o Xbox One S nos EUA, por exemplo.

Além disso, o executivo também informou que em breve será lançada uma campanha no site de
financiamento coletivo Indiegogo para ajudar no lançamento do Ataribox, previsto para o segundo trimestre de 2018.

Com um visual inspirado no clássico Atari 2600, o Ataribox estará disponível em duas versões, uma de
madeira e outra com as cores vermelho e preto. O console contará ainda com suporte para cartão SD,
entrada HDMI e quatro conectores USB.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Lista de comandos (completa) do BZFlag


All Users Registered Users Operators Administrators Note: Permissions are valid for Secretplace, Dragon, and Galkire, other servers may be different
Game Mode Keys (Default Settings)
Left MouseFire
TabJump
Space or
Middle Mouse
Drop Flag
Arrow Keys or
Mouse Movement

Move and Aim
Esc
Menu
- =+
Change Time of Day
Delete
Self Destruct/Cancel
1,2,3
Radar Range
9
Auto Pilot
A
Slow Keyboard Motion
B
Binoculars
F
Flag Help
H
Flags on Radar
J
Flags on Field
I or
Right Mouse

Identify
K
Silence/Unsilence
Arrow keys scroll callsign list
N
Message to All
M
Message to Team Mates
,
Message to Nemesis
.
Private Message
Arrow keys scroll callsign list
O
Admin Interface
P
Pause/Resume
S
Score Sheet
T
Frame Rate (FPS)
Y
Frame Time
U
Set Nemesis (Hunted)
Arrow keys scroll callsign list
F5
Screen capture to bzfi####.png file in BZFlag Folder
F12
Fast Quit
Ctl-Esc
Minimize to Windows
Alt-F1~F10
Quick Keys to ALL
Ctrl-F1~F10
Quick Keys to Team

Observer Mode Keys
LShow Tank Labels
F6 & F7Tank Select for Tracking|Driving|Following
F8Set Mode: Tracking|Driving|Following|Roaming
F9 & F10Zoom In & Out
F11Normalize Zoom
Shift-Arrow KeysMove left, right, forward and backward while roaming
Ctrl-Arrow KeysRotate left, right, up and down while roaming
Alt-Arrow KeysMove up and down while roaming
Commands Type these in when sending a message (n m , .)
/ban ip time callsign-reasonBan ip address from the server for specified time in minutes. Time=0 is permanent ban.
/banlistList the banned IP addresses
CLIENTQUERYLists the client version information for all users
/countdownStarts a time limited game
/deregister callsignDeregisters specified callsign, or your own if no callsign given
/flag resetCauses all flags to be dropped. New flag locations are randomized.
/flag reset unusedRandomizes locations of unused flags
/flag upCauses all flags to be dropped
/flag showDisplays the status of all the flags
/flaghistoryGives history of what flags player has carried
/gameoverEnds the current game
/ghost callsign passwordKicks the specified registered callsign off the server
/grouplistShows the groups
/grouppermsList the groups and their permissions
/helpShows help text
/hostban hostmask time callsign-reasonBan hostmask from the server for specified time in minutes. Time=0 is permanent ban.
/hostbanlistList the banned hostmasks
/identify passwordLogin your callsign
/idlestatsgives a list of players idle and pause times
/kick callsign reasonKick callsign off the server giving reason
/lagwarnDisplays the current lag warning time in ms
/lagwarn timeSets the lag warning time to time ms
/lagstatsLists the lag statistics for all users
/password passwordYou become an administrator
/playerlistList the players with their IP addresses, hostmasks, and slot positions
/poll kick|ban callsignstart a poll to kick or ban specified callsign
/poll vetoCancel the ongoing poll
/poll vote yes|noVote in a poll
/register passwordRegister your callsign
/removegroup callsign groupRemoves the callsign from the specified group
/reloadReloads the databases
/report messagesends a message to the admin and/or stores it in a file
/reset variableResets a world configuration variable to its default value
/set variable valueSets a world configuration variable
/setgroup "callsign" groupAdds the callsign to the specified group
/setpass passwordchange your password
/showgroup callsignShows the groups of the callsign, callsign is optional
/shutdownserverShuts down the server
/superkillDisconnects all players on the server and ends the current game
/silence callsign
SILENCE callsign
Blocks all messages from callsign
/unban ipUnban the specified IP Address
/unhostban hostmaskUnban the specified hostmask
/unsilence callsign
UNSILENCE callsign
Unblocks all messages from callsign
/vetoCancel the ongoing poll
/vote yes|noVote in a poll

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Adobe mata o nome 'Flash', depois de vinte anos

Depois de vinte anos de atualizações problemas e outras coisas mais a Adobe vai acabar com o Flash (substituindo o nome por Animate CC)


terça-feira, 10 de novembro de 2015

Ransomware também já chegou aos servidores Linux

Os problemas de segurança estão a tornar-se cada vez maiores e a atingir cada vez mais utilizadores. O ransomware é já, infelizmente, conhecido de todos, com as consequências que bem se lhe conhece.

Mas o ransomware tem estado a evoluir e adaptar-se a novas realidades, atingindo agora servidores Linux, onde os sites da Internet estão alojados. Esta é a mais recente face deste problema.

Por norma o ransomware afectava os utilizadores do Windows, ficando limitado a máquinas pessoais, que depois de verem os seus ficheiros cifrados teriam de desembolsar um valor para poderem ter acesso aos seus ficheiros.

Mas a empresa de antivirus Doctor Web emitiu agora uma nota onde alerta os administradores de sistemas para uma nova vertente de ransomware. Depois de atacar os computadores com Windows passou agora para os servidores web Linux.

O ponto de entrada que foi identificado para este ataque é uma vulnerabilidade existente no CMS Magento, que permite que os atacantes coloquem o seu software a correr.

O Linux.Encoder.1, nome dado pela Dr Web a este ransomware, procura servidores onde sabe estar a correr o software Apache ou o Nginx. Tem também uma apetência especial por servidores onde o MySQL está presente.

Uma vez dentro do servidor o Linux.Encoder.1 inicia o seu processo de cifra, procurando as pastas do Apache, Nginx ou SQL, as homes dos utilizadores, mas não tocando nas pastas ou ficheiros de sistema ou de acesso a ele (.ssh).

"First, Linux.Encoder.1 encrypts all files in home directories and directories related to website administration. Then the Trojan recursively traverses the whole file system starting with the directory from which it is launched; next time, starting with a root directory (“/”). At that, the Trojan encrypts only files with specified extensions and only if a directory name starts with one of the strings indicated by cybercriminals."

Compromised files are appended by the malware with the .encrypted extension. Into every directory that contains encrypted files, the Trojan plants a file with a ransom demand — to have their files decrypted, the victim must pay a ransom in the Bitcoin electronic currency.

Todos os ficheiros cifrados passam a ter a extensão .encrypted e em cada pasta por onde passa deixa também um ficheiro onde é explicado ao utilizador o processo de recuperação dos ficheiros.

O que os atacantes exigem ao administrador dessas máquinas é que seja pago um resgate, como é normal, no valor de uma bitcoin, cerca de 390 euros (420 dólares).

Apenas após esse pagamento é que é iniciado o processo de recuperação dos ficheiros. Este é feito de forma automática, pelo próprio software de ransomware, feito de forma inversa à que usou para realizar a cifra, e eliminando de todas as pastas o ficheiro que contém o pedido de resgate.

Para conseguir ser executado, o Linux.Encoder.1 necessita de permissões de administração, e muito provavelmente de um administrador para se iniciar.

As recomendações para estes casos não são diferentes das que são apresentadas em casos similares, mas nos computadores pessoais. Devem ser realizadas cópias de segurança periódicas e preferencialmente deslocalizadas fisicamente.

Caso sejam vítimas do Linux.Encoder.1 não devem tentar resolver o problema sozinhos, e devem procurar ajuda especializada. Na maioria dos casos uma reposição de uma cópia de segurança é o primeiro passo, mas devem ser tratados de seguida dos pontos de falha para evitar que sejam novamente explorados.

Estas novas variantes do ransomware mostram que os atacantes estão a tornar-se mais criativos e a procurar novos pontos de falha para poderem explorar.

Depois dos computadores pessoais é a vez dos servidores Linux serem as vítimas, com a triste garantia de que este movimento não ficará por aqui, esperando-se para breve novas formas de ataques.

Plataforma Linux agora conta com mais de 1600 jogos no Steam

Agora o Steam já possui mais de 1.600 jogos para Linux! No momento em que escrevo este artigo, a loja da Valve conta com 1.606 títulos disponíveis para o sistema do pinguim. E pensar que um pouco mais de três anos atrás muitas pessoas duvidavam dos planos da Valve para a plataforma Linux.Obviamente, já se passaram um bom tempo desde que a Valve lançou a versão beta do Steam para Linux e em penas alguns dias (10 de novembro) é quando as Steam Machines serão oficialmente lançadas. Os dispositivos serão equipados com o SteamOS, o sistema operacional da Valve baseado no Debian.
Nestes últimos três anos temos visto a Valve fazendo diversos investimentos significativos para os drivers de vídeo open source, como também em outras áreas da plataforma Linux (em parte através do seu patrocínio com a Collabora e LunarG), e trouxe sua própria coleção de jogos para o sistema do pinguim. Sem falar que a própria Valve está envolvida no desenvolvimento da API Vulkan.”

sábado, 4 de janeiro de 2014

Pense numa partida em que um time são apenas 2 jogadores da seleção japonesa de futebol X 33 jogadores de categorias de base ?
poisé ... eles fizeram isso ...

não satisfeitos fizeram outra partida 2 x 55 ...


Migrando contatos do Iphone para o Android pelo contacts do Gmail.

Muita gente que usa (ou usou) um iphone e trocou de aparelho para um android tem dificuldade pra transferir os contatos e comigo nao foi dif...