Assassin’s Creed III’ chega ao Brasil dia 11 de novembro

Se você estava ansioso aguardando a chegada por aqui do game de ação “Assassin’s Creed III”, que já foi lançado nos Estados Unidos no dia 30 de outubro, pode ficar mais tranquilo, pois ele está chegando, e segundo a distribuidora NC Games, será no dia 11 de novembro, em duas versões, a Signature, vendida por R$ 180 e a edição limitada, vendida por R$ 400.

Se optar pela versão mais popular, a Signature, irá contar com uma missão exclusiva, fase “Lost Mayan Ruins”, que ocorre em um templo maia, além de uma arma extra, a Sawtooth Sword, mas, caso escolha a versão Limited Edition, ela é bem mais elaborada, para começar, vem em uma caixa de metal com uma bandeira bordada com inspiração colonial, uma estátua de Connor e uma fivela de cinto de metal.

Um verdadeiro sucesso, pois segundo a Ubisoft, desde que foi lançada em 2007, a franquia já vendeu 38 milhões de cópias e nos EUA e na Europa, em apenas uma semana, “Assassin’s Creed III” vendeu 3,5 milhões.

Porém, segundo a Ubisoft Brasil, embora o game tenha legendas em português, a dublagem, prevista para chegar com o título no Brasil, por questões de prazo, não veio no disco, mas o conteúdo será lançado por uma atualização gratuita por meio de download antes do Natal.

O sucesso é tanto que a série de games receberá ainda uma coletânea, chamada de “Assassin’s Creed Anthology”, com os cinco jogos já lançados: “Assassin’s Creed”, “Assassin’s Creed II”, “Assassin’s Creed: Brotherhood”, “Assassin’s Creed: Revelations” e “Assassin’s Creed III”.

A coletânea terá versões para PlayStation 3 e Xbox 360 e, a má notícia é que, ao menos por enquanto, só tem previsão de lançamento para o mercado europeu e além dos games, todos os pacotes de expansão lançados estarão disponíveis.

“Assassin’s Creed Anthology” será vendida por 150 euros a partir de 30 de novembro.

0 Comentários

NVIDIA dá um grande passo para melhorar sua experiência de GPU no Linux

 A grande decisão de código aberto da Nvidia para ajudar a melhorar a experiência do Linux nas GPUs NVIDIA. Linus Torvalds ficará feliz em ouvir isso… A NVIDIA finalmente anunciou uma iniciativa de código aberto para melhorar a experiência da GPU no Linux. Infelizmente, não é exatamente o que você pensa, você ainda encontrará drivers proprietários por aí. Mas é tão significativo quanto abandonar os drivers proprietários. Aqui está: a NVIDIA lançou módulos de kernel de GPU de código aberto com suporte para GPUs de data center e placas de consumidor (GeForce/RTX) . E, é licenciado sob uma licença GPL/MIT dupla, parece incrível, certo? Como isso ajuda os usuários de desktop Linux? Os módulos de kernel de GPU de código aberto ajudarão a melhorar a interação entre o kernel e o driver proprietário. Portanto, essa mudança é benéfica tanto para os jogadores quanto para os desenvolvedores , onde os aborrecimentos de trabalhar com um driver proprietário da Nvidia acabarão sendo eliminados. O anú