sexta-feira, 5 de junho de 2009

P2P no Senado, que tinha servidor com 80 GB de músicas, filmes e jogos

Era só o que faltava ... P2P nos servidores do Senado do Brasil ...

Enquanto o projeto de lei do senador Eduardo Azeredo (PSDB) causa polêmica com sua tentativa de controlar a internet no Brasil, servidores do Senado disponibilizavam livremente, até o início desta semana, uma "extensa lista de filmes, músicas e jogos eletrônicos". A denúncia foi feita pelo site Congresso em Foco e o material já foi retirado do ar.

Os arquivos, que somavam mais de 80GB, estavam escondidos em pastas com nomes pouco atrativos - "Md0066" e "Md0067" -, que só chamariam a atenção de quem soubesse pelo que estava procurando.

A primeira dava acesso a 6,4 GB de músicas de artistas dos mais variados estilos musicais, como Nelly Furtado, Megadeth, Pink Floyd, Rogério Skylab e Beto Barbosa. Além disso, ela trazia uma cópia do jogo Warcraft e mais de 32,5GB de filmes. A pasta Md0067 tinha mais 45,8 GB de produções cinematográficas como "Ensaio Sobre a Cegueira", "Homem de Ferro", "Gran Torino" e "Carga Explosiva".

Em entrevista ao Congresso em Foco, o diretor-adjunto do Prodasen, Deomar Rosado, disse o caso será investigado uma vez que "bens públicos foram usados de forma indevida".

Nenhum responsável pelo setor foi encontrado pelo Globo nesta quinta-feira para comentar o caso.

E agora o que o senador Azeredo tem a dizer sobre isso ? Tão moralista e que quer fiscalizar a internet alheia, será que P2P no senado deve estar liberado ??

Via @davimascarenhas pelo twitter

Nenhum comentário: