Micro$oft, O Maior hacker da China


WGA- Ferramenta antipirataria da Microsoft anda enfurecendo internautas chineses.

O advogado Dong Zhengwei, de Pequim, descreveu a Microsoft como "o maior hacker da China, com sua intrusão nos sistemas de computação dos usuários sem que estes concordem e sem autoridade judicial", segundo o jornal “China Daily”.

"A medida da Microsoft causará sérios danos aos computadores dos usuários e, de acordo com as leis criminais chinesas, a empresa pode ser acusada de violar e adulterar sistemas de computação", disse, segundo o jornal. "Respeito o direito da Microsoft de proteger sua propriedade intelectual, mas ela dirige suas medidas ao alvo errado. Deveria visar aos produtores e vendedores de software falso, e não aos usuários", continuou Zhengwei.

O programa "Windows Genuine Advantage", que deixa a tela do computador preta caso um software instalado não passe em seu teste de validação, é a mais recente arma da Microsoft em sua guerra contra a pirataria na China, onde a vasta maioria dos 200 milhões de usuários de computadores parece estar utilizando software falsificado, deliberadamente ou não.

"Por que a Microsoft está automaticamente conectada com o meu computador? O computador é meu!", escreveu um blogueiro irado no popular portal chinês Sina.com. "A Microsoft não tem direito algum a controlar meu software sem que eu concorde". Outro blogueiro protestava contra o custo das versões autorizadas. "Se o preço do software original fosse mais baixo que o do falsificado, quem compraria o falsificado?", ele escreveu.

Um visitante de um cibercafé em Pequim disse que a Microsoft estava violando os direitos das pessoas. "Se, quando estou programando, a tela do computador escurece, isso provavelmente causará a perda de alguma informação importante", ele disse. "Quem pagará pelo meu prejuízo nesse caso?"

0 Comentários

Ativando e usando o adaptador usb2hdmi com MACROSILICON no Retroarch - Linux Mint

Estava à procura de uma placa de captura baratinha para gravar camera com o OBS e jogar com o Retroarch pra usar no Linux e acabei optando pela Macrosilicon (que na sta efigênia custou R$180,00) preço mediano, mas que gerou muita dor de cabeça para ativar (no windows foi bem tranquilo e o vendedor me afirmou que também funciona no OSX) Tentei por uns 2 meses e nada ativar, mas dai consegui uma solucao que usava pruma antiga placa de captura PCI o V4L !  Vamos aos comandos para ativar: apt-get install v4l-utils ffmpeg para conferir o status dos dispositivos de video: v4l2-ctl --list-devices USB Video: USB Video (usb-0000:00:14.0-2.3): /dev/video1 ASUS USB2.0 Webcam: ASUS USB2.0 (usb-0000:00:1a.0-1.4): /dev/video0 conferindo como ficou : v4l2-ctl --all -d /dev/video1  Driver Info (not using libv4l2): Driver name   : uvcvideo Card type     : USB Video: USB Video Bus info      : usb-0000:00:14.0-2.3 Driver version: 4.15.18 Capabilities  : 0x84200001 Video Capture Stream